Resenha dos Livro Excluídos de Ícaro Rafael Ramos

Vamos conhecer hoje a resenha do livro Excluídos ,cujo tema é tão complexo quanto emocionante.

 

 

A mensagem do livro Excluídos do autor Ícaro Rafael Ramos é de uma beleza singular.

Ainda na apresentação, o autor conquista aos leitores com sua simplicidade e a linguagem direta e objetiva:

“Não estudei tanto quanto deveria para escrever um livro de vocabulário invejável, mas escrevi de forma simples, como sou (...) Minha profissão no momento é de ajudante de construção civil . Esta obra literária foi feita com amor e criatividade” .

A história central inicia-se quando Cláudia, moradora de rua há dois anos  no bairro Sítio Cercado em Curitiba, é salva da morte por Pedro.

Alguém, propositalmente, coloca  fogo no cobertor de Cláudia  quando esta,fugindo do frio intenso ,procura um abrigo num ponto de ônibus para dormir.

Pedro vê o que acontece e intercede, parando seu carro perto de onde Cláudia estava, usando para isto o extintor do automóvel  e assim consegue apagar o início de incêndio. Cláudia não sofre queimaduras e Pedro a convida para ir até uma casa, ali perto, para descansar.

O imóvel, na verdade, não é uma casa comum; Pedro transformou a ampla casa numa ONG- a ONG Pérolas- que oferece diversos cursos e terapias para os mais diferentes tipos de necessidade de seus frequentadores. Totalmente adaptada, a casa também é a residência do co-protagonista dessa emocionante narrativa:Pedro.

Pedro acidentara-se se tornando cadeirante. Através de Pedro, o autor informa sobre alguns tipos de paralisia e até mesmo possíveis tratamentos:

“A lesão medular ainda pode resultar em outras deficiências físicas, dependendo da parte que é atingida”.

Com a ambientação da ONG, vamos conhecendo vários outros personagens e conhecendo também suas histórias. Dentre eles temos:

·         Antônio: “Com uma mão só consegue tocar através de uma adaptação que ele mesmo fez, usando uma garrafa de plástico cortada e encaixada em seu braço”

·         João: ”Era morador de rua como ela (Claudia),perdeu o emprego a família morreu em um acidente de trânsito.Ele se culpa profundamente,queria ter morrido junto com eles.(...) vive na rua catando papel,afastado de tudo  e de todos.”

·         Koké:”Sou africano,refugiado da guerra, nela perdi minha visão e minha família.Estou há oito anos no Brasil ,a guerra acabou,mas quero ficar aqui,já tenho um filho aqui.Quero continuar meus estudos em computação.”

A trama então assume uma vertente policial, quando descobrimos que na verdade Claudia chama-se Adriana. Por ter presenciado um assassinato, ela foge através dos estados do Brasil,com medo de ser morta como queima de arquivo.

Com ajuda de Pedro, Adriana reencontra seus pais, e se envolve afetivamente com ele e passam a morar juntos.

Numa reviravolta, a narrativa discorre não só sobre as subtramas dos frequentadores da ONG, como sobre os desafios enfrentados por um casal onde um deles é deficiente físico.

O autor consegue com habilidade criar uma história onde, através de seus personagens, os mais variados tipos de exclusão são representados: deficientes físicos, sensoriais, mentais. Excluídos sociais, como mendigos, dependentes químicos, obesos, dentre outros.

O texto possui pontuais erros de digitação e algumas gírias cujo significado eu desconhecia, dificultando a leitura; porém não prejudicou a fluidez da mesma.

Entretanto, a forma coesa utilizada pelo autor para que vários personagens com algum tipo de deficiência interajam,permitiu abordar os diversos tipos de exclusão possíveis. Alem disso, dar VOZ às pessoas marginalizadas com tanta sensibilidade é digno de elogios.

Trama envolvente e de fácil leitura.

Simples; Simples como seu autor se autointitula.

E Ícaro Rafael Ramos deixa essa mensagem aos seus leitores:

“Toda pessoa deve ter seus direitos de cidadão reconhecidos perante a sociedade, porque a justiça é para todos.”

Simplesmente perfeito.

 

                                                Texto de Michelle Louise Paranhos- 

                               autora de Ponto de Ressonãncia e Mulato Velho e crítica literária.

                                                                                                                crítica literária.

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!