Resenha de Flashback de Orquidea Polônia

Autora Orquídea Polônia , autora Portuguesa,teve seu livro Flasback-Memórias Esquecidas aqui, no Café Literatura. Confira!

                                                                     

                                                                     Editora: Chiado editora

                                                                      Literatura Portuguesa

                                                                       Número de Páginas:143  páginas

                                                                       Classificação : 4- Ótimo.

A novela “Flashback- memórias esquecidas” da autora portuguesa Orquídea Polônia traz na capa a figura de uma mulher de costas e como subtítulo,uma inquietante colocação:

“Se somos aquilo que fazemos-Quem somos sem a lembrança daquilo que fizemos”?

Uma jovem acorda no hospital, sem identidade. 

Não sabia quem era apenas que estava ali, confinada naquela cama de hospital, tremendo.

Tudo que ela tinha conhecimento era o nome do gentil enfermeiro que cuidava dela, Gonçalo.

O presumível acidente que sofrera deixara cicatrizes. Ao olhar no espelho da casa do banho, somente a imagem de alguém que receberia um nome fictício: Anabela. Dali em diante seu nome seria Anabela.

Quando finalmente recebe alta, sem ter para onde ir, ela terminou por aceitar o convite para morar na casa de Gonçalo.  Sua irmã Júlia, jornalista, que vivia a correr para cima e para baixo a cobrir diferentes tipos de reportagem, conhece Anabele no dia seguinte à chegada dela na casa de seu irmão e uma súbita empatia surge entre elas.

Então, Júlia e Anabela tornam-se amigas e Júlia promete tentar ajudá-la. Anabela recebeu de Gonçalo um caderno onde poderia escrever aquilo que quisessse, e talvez assim, ajudar na recuperação de sua memória. Ela de vez em quando tinha sonhos, possívelmente flashbacks.

  Um clima mais que afetuoso surge entre Gonçalo e Anabela.

Porém, logo se descobre que Anabela tem um passado, uma casa luxuosa, um marido. E essas descobertas colocam sua vida em perigo.

A trama desenvolve-se em apenas 143 páginas. Focado na ação, a trama é rápida e as reflexões de Anabela acontecem especialmente quando ela escreve em seu diário, refletindo sobre o dia e mais que vivenciando, ela usa aintuição para lidar com as descobertas sobre seu passado. Essas descobertas vêm aos poucos e o inicio da trama é na verdade, as consequências de vários acontecimentos da vida pregressa de anabele.

Quando ela confronta sua nova (velha) identidade, Anabela tem inúmeras dificuldades de lidar com as situações e precisará do auxilio de Júlia e de Gonçalo.

Como é uma trama baseada em mistério fica um pouco difícil falar mais sem revelar o enredo que irá abalar a vida da protagonista.

Linguagem leve e fluída. Tive algumas gratas surpresas com os vocábulos diferentes do português de Portugal e o chamado Português Brasileiro (em oposição, por assim dizer),mas nada que dificultasse a leitura e que servisse para criar ainda mais uma expectativa da narração.

A ambientação é mais voltada para os cenários por qual Anabela anda ou interage, como o Hospital, a residência de Gonçalo ou a casa da protagonista.

Não há ambientação da cidade ou alusão de onde se passa a trama. Entretanto, por ser uma novela voltada para a ação sem grandes períodos de dispersão, menor número de cenas e maior vivacidade do enredo, o cenário torna-se de menor importância.

Um livro muito interessante.

 Resenha de Michelle Louise Paranhos para o Blog Café Literatura. 

 

 

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!